Share Button

SNK e CAPCOM

Você é fã dos clássicos? Então chega mais. A SNK é definitivamente uma dos pioneiras dos videogames e a empresa não poderia perder a oportunidade de fazer um remake de um dos crossovers mais marcantes na história dos games!

Desenvolvido em uma colaboração entre SNK e Capcom em 1999, SNK VS. CAPCOM: THE MATCH OF THE MILLENNIUM marca um momento icônico onde duas referências dos jogos de luta no mundo se juntaram e criaram um jogo fantástico.

Apesar das empresas já terem colaborados antes, a versão ‘THE MATCH OF THE MILLENNIUM’ foi a mais “impactante”, de acordo com os fãs da série SNK vs CAPCOM.

Neo Geo Pocket Color

O jogo foi originalmente lançado para Neo Geo Pocket Color. Infelizmente, quem não viveu a época dos consoles clássicos, não aproveitou o jogo original e provavelmente só foi conhecê-lo por meio de algum emulador não licenciado.

Graças aos esforços de desenvolvedores e a febre mundial dos remakes de grandes clássicos, finalmente podemos colocar nossas mãos gordurosas nessas maravilhas do tempo e aproveitar SNK VS. CAPCOM: THE MATCH OF THE MILLENNIUM em todo seu esplendor em uma simpática versão do Nintendo Switch, que emula todas as características da época.

Versão do Nintendo Switch

A versão do Switch veio em um ótimo momento, já que as vendas do console só aumentam e a busca por jogos nesse estilo acompanham essa taxa de vendas.

SNK VS. CAPCOM: THE MATCH OF THE MILLENNIUM, na sua versão do Nintendo Switch, manteve o logo icônico, com o estilo até parecido com os de algumas bandas de rock, algo tradicional em jogos desse estilo na época em que foram originalmente lançados.

A estética do jogo em si não mudou quase nada. A equipe de desenvolvimento até optou por manter a tela como se fosse um Neo Geo Pocket Color, havendo até mesmo skins para ela.

A versão do Switch manteve a originalidade do game e a SNK até lançou esse trailer abaixo que deu uma prévia de como são os gráficos. Temos até ‘musiquinhas’ 8-bits acompanhando.

A versão do Nintendo Switch, apesar de manter a originalidade, também vem com algumas novidades, com o intuito de manter o jogo interessante e agradar todos os tipos de jogadores.

O remake traz para Switch opções, como por exemplo: manual de Instruções, configurações para inverter os botões, Zoom (para quem quer evitar a tela pequena tradicional do jogo) e a maior novidade de todas: a opção para voltar 10 segundos durante uma luta.

Como todo jogo de luta clássico, SNK VS. CAPCOM: THE MATCH OF THE MILLENNIUM, não desaponta na dificuldade. Nos chefões durante sua escalada no modo de história, o jogo vai ficando gradativamente mais difícil, ou seja, a nova função de voltar 10 segundos ajuda um bocado.

Antes de passar para o próximo tópico, é importante destacar que a versão do Switch vem com função de multiplayer, mas apenas local. Ou seja, o velho multiplayer de sofá. Nada mais justo.

Personagens

Podendo escolher entre 26 personagens, começando com 8 deles bloqueados (que são habilitados jogando o modo torneio), cada um com um estilo de combate bem diferente.

Os personagens vem diretamente dos jogos clássicos de ambas as empresas (SNK e CAPCOM), ou seja, podemos escolher lutadores de Street Fighter, assim como lutadores de The King of Fighters, entre outros clássicos.

Junto com o estilo diferente de combate de cada personagem, as mecânicas adaptadas na versão do Switch trazem uma complexidade maior para o jogo, o que pode ser um ponto positivo para os jogadores que preferem desafios.

Estilos de combate

Mesmo que o jogo só tenha dois botões para interagir, a variedade no estilo de luta impressiona.

Logo na escolha de combate, podemos jogar:

  • Solo – Luta tradicional 1v1.
  • Dupla – Tag Battles onde você pode trocar de lugar com seu outro personagem.
  • Trio – Sistema de times de 3, o mesmo de The King of Fighters.

Além do estilo de equipes, as mecânicas trazem uma versatilidade impressionante para um jogo que tecnicamente só tem dois botões. Elas podem ser escolhidas pelo jogador, e incluem:

  • Rush: Necessária para fazer combos.
  • Counter: Mecânica de carregar a barra de especial manualmente, igual em The King of Fighters.
  • Average: Barra especial, em dois níveis, similar àquela presente em Street Fighter.

Além disso tudo, a mais fantástica de todas, que realmente testa a habilidade em jogos de luta do jogador é a mecânica de contra-ataque, que você utiliza ao se defender de um golpe.

Skins

Mencionado anteriormente, uma das alterações que a versão do Switch oferece aos jogadores permite mudar a estética do Neo Geo Pocket Color, sendo possível escolher entre várias cores/aparências diferentes no estilo do portátil.

Para os jogadores que vão jogar na TV e preferem uma versão limpa, também há a opção de usar sem skin e com zoom na imagem. Você também pode simular os famosos scanlines, para quem curte uma emulação ainda mais caprichada.

Minigames

No menu principal, ao escolher o modo “Olympic”, você entra nos minigames. Nessa parte, há cameos de outros jogos da SNK e da CAPCOM, como um chefão de Metal Slug e o cavaleiro Arthur de Ghosts’n Goblins.

Os minigames ajudam no seu desenvolvimento no jogo principal. Cada personagem tem habilidades que são desbloqueadas através de pontos, os quais são obtidos nos minigames, de acordo com seu desempenho.

 

 

 

Conclusão

SNK VS. CAPCOM: THE MATCH OF THE MILLENNIUM é, sem dúvidas, um jogo icônico na história dos games de luta e na vida do portátil Neo Geo Pocket Color. A SNK acertou em cheio ao trazê-lo para o Switch. Tem o potencial de ser um dos melhores jogos retro/remake do console!

Prós:

  • Variedade de lutas
  • Opção de voltar no tempo durante uma luta
  • Vários modos de jogo
  • Bem desafiante e te força a querer melhorar (pode ser negativo para algumas pessoas)
  • Minigames divertidos
  • Diversos personagens, cada um com seu próprio estilo

Contras:

  • Tela pequena
  • Dificuldade alta demais em alguns momentos (pode ser positivo para algumas pessoas)
  • Algumas vezes parece que depende de uma certa quantidade de sorte para conseguir desbloquear um personagem especial
  • Sem jogar consistentemente os minigames, é mais demorado para desbloquear todas as habilidade especiais.

Nota: 8,0