Share Button

E infelizmente chegamos ao último episódio de “Cavaleiros do Zodíaco: Alma de Ouro“, e como vocês podem imaginar, foi muito emocionante, e também muito triste. Se você fã dos dourados, acha que está preparado em ver o destino deles, pense duas vezes.

O episódio anterior acabou com a reunião dos 12 dourados (novamente como ocorreu no Muro das Lamentações) em volta de Loki e é exatamente daí que o décimo terceiro episódio começa. Sem perder tempo, os 12 cavaleiros atacam o inimigo em duplas (exatamente nesta ordem: Câncer/Peixes, Aquário/Escorpião, Áries/Virgem, Capricórnio/Leão, Libra/Leão, Sagitário/Gêmeos).

É claro que, como todo bom “chefão final“, Loki escapou ileso de todos os ataques e resolve mostrar que manda nessa porra toda com o poder maligno da sua Lança Gungnir, desencadeando um poderoso ataque. Porém Kamus, Mu, Dohko e Shaka criam uma barreira do ataque mortífero, que acaba acertando os quatro dourados e atingindo, com menos intensidade, os outros oito cavaleiros.

Todos os 12 dourados estão caídos no chão e Loki se prepara para dar o golpe final, quando então começa chover pétalas de sangue ao som de um canto. É Atena/Saori, que lá do submundo de Hades, já presa no jarro de sangue, canta para os Cavaleiros de Ouro despertarem o seu cosmo e continuar lutando. Todos eles ficam comovidos pela deusa, que mesmo às portas da morte, usa o seu fraco cosmo para ajudá-los na batalha contra Loki.

E como esperado, seguindo a tradição da franquia, o resultado é aquela turbinada básica nos 12 dourados, agora totalmente renovados, elevando o seu cosmo ao máximo e despertando as Armaduras de Ouro Divinas (desta vez de forma permanente, graças ao sangue de Atena nas pétalas que caíram sobre elas antes). Sentindo o imenso poder gerado pelos dourados, Loki tenta fugir, mas é perseguido por eles nos céus de Asgard.

Um a um, os dourados atacam novamente Loki, que agora começa a sentir os golpes, inclusive sendo atravessado pela flecha dourada de Aiolos. O golpe final fica para Aiolia, usando o seu “soco inglêsDraupnir (com um boost do golpe Cápsula do Poder), o único artefato asgardiano capaz de destruir Loki.

Loki contra-ataca com a sua Lança Gungnir, e ambos ficam num impasse, com golpes totalmente equilibrados. Aiolia então começa a receber o poder de vários cosmos, das pessoas e da própria Terra, que estão rezando por ele, atendo as preces feitas por Lifia no capítulo anterior.

Assim, com esse cosmo extra e mais as dos outros 11 cavaleiros, Aiolia finalmente consegue destruir a Lança Gungnir e destruir Loki definitivamente. Um novo dia chega a Asgard. Lifia, Hilda, Freya, Sigmund e Frodi (os únicos Guerreiros Deuses sobreviventes) agradecem aos dourados por salvar Asgard e que estão prontos para enfrentar o frio rigoroso mais uma vez.

Neste momento, os corpos dos Cavaleiros de Ouro começam a desaparecer, ao melhor estilo Martin McFly de “De Volta Para o Futuro”. Shaka explica que está na hora dos corpos revividos por Odin desaparecerem novamente. Eles estão preocupados com Seiya e os outros lutando no inferno contra Hades, e gostariam que houvesse uma maneira de ao menos mandar suas armaduras de ouro para ajudá-los.

Eis que surge o Deus dos Mares, Poseidon, no corpo de Julian Solo. Ele diz que os cosmos dos dourados o despertou e que deseja ajudá-los, enviando suas armaduras de ouro para Seiya e cia. Após algumas desconfianças (afinal Poseidon sacaneou toda a galera de Asgard, lembram?), eles acabam concordando.

Assim, nos momentos finais, Lifia está se despedindo dos dourados. Mu diz q ela que o trabalho deles está feito, e é o primeiro cavaleiro a desaparecer completamente, seguido por Dohko e Shaka. E na sequência Milo/Kamus, Aldebaran/Shura, Câncer arrastado por Peixes, Aiolos/Gêmos. Restando apenas Aiolia e Lifia – o novo casal sofredor da série (a Marin não vai gostar muito disso heim!).

O Leão coloca o colar da Armadura de Odin no pescoço de Lifia, dizendo que agora deve ficar com ela, pois ela possui um espírito forte e que ela será a representante de Odin para proteger Asgard. Com lágrimas nos olhos, ela abraça o Leão que diz suas últimas palavras: “Mesmo que este corpo desapareça, minha alma continuará sempre cuidando de você“.

Quando ela ia dizer que ama Aiolia, ele desaparece completamente, deixando a garota aos prantos de joelhos. E assim termina o episódio, com os créditos começando a subir na tela.

Após os créditos há ainda um epílogo, mostrando Asgard sob o seu inverno rigoroso e Lifia dizendo que as pessoas dessa terra não irão parar de sorrir, mesmo nas maiores dificuldades e que serão sempre gratos aos 12 guerreiros que deram a vida para protege-los. A imagem final mostra o último fogo do relógio do Santuário se apagando, encerrando assim a Saga de Hades, e por consequência, Soul of Gold.

E assim, os Cavaleiros de Ouro queimam os seus cosmos para que Aiolia possa derrotar Loki e garantir mais uma vez a paz e o amor na Terra!

Aspectos técnicos

Eu já sabia que SoG teria um final com a morte dos 12 dourados e realmente achei que estava preparado para isso. Mas estava enganado. Essas últimas cenas foram extremamente melancólicas e conseguiram arrancar umas pequenas gotas de suor masculino dos meus olhos.

O coração bateu forte já na cena em que a Atena aparece com suas pétalas de sangue, quando os cavaleiros de ouro estão quando sendo derrotados. Sim eu sei, é o velho clichê/tradição de Cavaleiros de Zodíaco esse tipo de situação, mas fala a verdade: nós adoramos! Afinal, essa é a essência de CDZ: superar os piores obstáculos, levantar mais forte e seguir em frente para conseguir o impossível!

O tradicional ataque em conjunto de todos os cavaleiros, outro clichê da série que nunca cansa de ser emocionante, com o fulminante golpe final do protagonista, aqui no caso Aiolia, fazendo o papel que sempre foi de Seiya, também foi digno de aplausos, mostrando como um vilão fodalístico deve ser derrotado.

Tivemos também uma boa participação de Poseidon, que na Saga Hades manda as Armaduras de Ouro de Sagitário (Seiya), Libra (Shiryu), Aquário (Hyoga), Virgem (Shun) e Leão (Ikki), durante batalha nos Campos Elísios contra os deuses Thanatos e Hypnos. Assim, a cronologia original não se altera, tendo uma ligação com SoG bem bacana.

Poxa, mas sacanagem o cara desaparecer antes da mocinha dizer “eu te amo” no final heim! Leão cafajeste esse!

Já vi muita gente criticando “Soul of Gold“, especialmente pelas suas animações, que realmente poderiam ser bem melhores. No entanto, no quesito roteiro, achei a série excelente, digna de um verdadeiro CDZ! Obviamente, temos o merchandise das novas Armaduras Divinas envolvido, o que muitos dizem que o desenho foi feito apenas para isso.

Pois eu digo que não, não foi APENAS para vender mais bonequinhos. Os fãs não foram esquecidos, há dezenas de referências às sagas clássicas aqui, muita coisa que já apareceu antes, mas de uma forma diferente, que apenas os fãs antigos irão perceber. Pequenos detalhes que fazem toda a diferença. Sem dizer que tem ligação direta com a Saga de Asgard, uma das minhas favoritas de toda a série! O saldo final foi bastante positivo e fico triste de não poder ver mais os Cavaleiros de Ouro em ação.

Por fim, durante o intervalo comercial deste episódio, anunciaram uma nova linha de bonecos para CDZ. Curiosamente, foram utilizadas cenas da série clássica no anúncio! Será que, junto com os bonecos, teremos um novo anime? Talvez um remake da série clássica? Saga do Olimpo? Serão apenas os bonecos? Muitas dúvidas ainda estão no ar, mas entre os dias 30 de Outubro e 1 de Novembro haverá uma exposição em Tóquio, no Japão, para divulgar mais detalhes. Vamos aguardar!

Deixe seu comentário aí embaixo para nós, gostaríamos de saber sua opinião sobre o último episódio de Soul of Gold e quais as expectativas para o futuro!

Aproveite e confira nossas análises do episódios anteriores e uma matéria especial:

– Saint Seiya: Soul of Gold – confira as referências da mitologia nórdica usadas no novo CDZ

– Análise – Saint Seiya : Soul of Gold – S01E12 – O Nascimento do Tesouro Sagrado, a Lança Gungnir

– Análise – Saint Seiya : Soul of Gold – S01E11 – Ressureição! Loki, o Deus Maligno de Asgard!

Análise – Saint Seiya : Soul of Gold – S01E10 – A Luta Decisiva! Aiolia vs Andreas

Análise – Saint Seiya : Soul of Gold – S01E09 – Saga! O quente laço entre irmãos!

– Análise – Saint Seiya : Soul of Gold – S01E08 – Balder, O Escolhido Pelos Deuses

– Análise – Saint Seiya: Soul of Gold – S01E07 – Armadura Divina vs Armadura Divina

– Análise – Saint Seiya: Soul of Gold – S01E06 – Entre nas Sete Câmaras da Yggdrasil

– Saint Seiya: Soul of Gold – veja o que esperar do novo anime dos Cavaleiros do Zodíaco

sog22